Damasco é Pêssego? Diferenças Entre Os Frutos

Existe uma variedade tão vasta de fruta e legumes no mundo, que se torna difícil conhecer todos. Quem nunca passou no mercado e encontrou um vegetal ou um fruto que nunca tinha visto antes? Assim é normal a questão: damasco é pêssego?

Muitas frutas e legumes têm nomes diferentes no Brasil e na Europa, por exemplo, o que às vezes torna tudo ainda mais complicado.

Contudo, não é esse o caso do damasco e do pêssego. Apesar de serem frutos muito parecidos e semelhantes, tanto na forma como na coloração, eles são espécies diferentes. No entanto, existe gente que, devido às semelhanças, pensa que são ambos a mesma coisa, mas com um nome distinto.

Diferença entre damasco e pêssego


Na verdade, os dois são frutas de caroço, da família Rosaceae (a mesma das maçãs ou das amêndoas, por exemplo) mas as diferenças são em maior número do que as semelhanças. E quando se presta mais atenção entre ambos, elas começam a vir ao de cima. O que acontece é que a maioria de nós nunca teve um damasco e um pêssego na mão, em simultâneo. Mas se da próxima vez que for no mercado o fizer irá entender facilmente do que estamos a falar.

Se comparar um e outro nota que o pêssego tem uma forma mais redonda, enquanto que o damasco é menos redondo. Também a sua pele é bem diferente. Apesar da coloração parecida, a pele do pêssego tem vilosidades, enquanto que a do damasco é bem lisa.

É por isso que é mais fácil perceber se um pêssego está maduro do que um damasco. É que, no caso do primeiro, basta sentir se o seu pêlo está ainda muito duro.

Até o próprio caroço é bem diferente entre os dois frutos. Os caroços de damasco são bem mais pequenos e muito mais suaves do que o dos pêssegos. Isso é natural, tendo em conta que o damasco é bem menor. Ambos têm o mesmo tom amarelo e meio alaranjado, mas as dimensões são bem diferentes. Um damasco tem cerca de um quarto da dimensão do pêssego, o que é bem significativo.

É por isso que quem come um damasco, acaba logo por comer dois ou três. Quanto ao pêssego, dificilmente conseguirá comer mais do que um de uma só vez. Para quem está de o damasco tem muito poucas calorias. São cerca de 17 calorias por peça de fruta. Só por curiosidade indicamos também as calorias do pêssego. São cerca de 50, num pêssego de médio.

Onde encontrar pêssego e damasco

Atualmente, com a globalização, encontramos facilmente damascos e pêssegos em qualquer canto do mundo. No entanto, eles não podiam ter origens mais distantes. O damasco, por exemplo, tem a sua origem centrada sobretudo na Armênia.

Daí que o seu nome científico seja Prunus Armeniaca. Também o nome científico do pêssego revela imediatamente a sua origem: Prunus Persica, ou seja, originário da antiga Pérsia, que hoje conhecemos como Irã.

Impressione os seus convidados com os melhores livros (eBooks) de receitas


Rapidamente ambos os frutos se espalharam pelo globo, especialmente desde que o Homem começou a viajar. Atualmente, a globalização veio encurtar ainda mais as distâncias, ao mesmo tempo que a tecnologia evoluiu de tal forma que agora é possível plantar e crescer o que quer que seja em qualquer parte do globo.

O damasco ainda não é muito popular no Brasil, mas com as condições e o material certo, até é possível fazer crescer damascos e pêssegos no Pólo Norte.

Diferença de sabor entre pêssego e damasco

Os pêssegos são, tradicionalmente, bem mais doces do que os damascos. O seu teor de açúcar é mais elevado, o que explica essa diferença no paladar. Além disso, têm muito mais água, o que faz com que sejam complicados de comer sem nos sujarmos e ficar com as mãos todas meladas.

São duas frutas muito saudáveis e com claros benefícios para a saúde do homem. São ambos ricos em potássio, vitamina C e betacarotenos, o que significa que são ótimos para aumentar o sistema imunitário, para a saúde do sistema cardiovascular, para o funcionamento dos rins e para o fortalecimento ósseo. Alguns dizem que são também benéficos no alívio das enxaquecas e cãibras.

Além disso, tanto o damasco quanto o pêssego – mas sobretudo o primeiro – são extremamente ricos em fibra. Isso significa que são ótimos para melhorar a motilidade gástrica, para regular a flora intestinal e para evitar distúrbios gástricos. É uma informação importante para ter em consideração, antes de comer um destes frutos em excesso, já que isso lhe pode trazer dissabores no dia seguinte.

Por serem duas frutas muito doces, são muito utilizadas em doces. Se bem que nas gastronomias do norte de África, do mediterrâneo e da Eurásia, estes possam ser confecionados juntamente com o prato principal, onde existe uma grande tradição de misturar a fruta com a carne.

Onde comprar pêssego e damasco

Pode encontrá-los frescos do mercado durante o período do verão, maioritariamente, mas também são muito bons enlatados ou secos. Aliás, pêssegos enlatados em calda é um clássico na sobremesa do brasileiro desde os anos 80. Além disso, como são dois frutos da mesma família, eles podem ser os dois usados praticamente nas mesmas receitas.

Antes de comer ou de preparar um damasco ou pêssego deve sempre lavar muito bem a pele. Isso serve para remover a sujeira, mas também possíveis restos de herbicidas, pesticidas ou outras bactérias. Utilize água fria corrente e esfregue-os suavemente com as mãos, uma vez que a sua textura é muito mole. Evite também comer o caroço. Além de se poder engasgar, eles não têm qualquer sabor ou valor nutritivo.

O melhor é mesmo poder provar damascos e pêssegos sempre que nos apetecer.

Veja mais receitas deliciosas no nosso livro de receitas e impressione todos os seus amigos e familiares. Clique na imagem para saber mais.

Rita
Rita é apaixonada por culinária. Formanda na escola de hotelaria e turismo do Estoril, adora fazer delícias e descobrir formas de melhorar seus dotes na cozinha.